20/04/2016

"Foi muito doloroso sair da 'Praça'", diz ator que trocou SBT pela Globo

Saulo Laranjeira em "Velho Chico"
Saulo Laranjeira em "Velho Chico"
Com mais de 30 anos de carreira como ator, humorista, cantor e compositor, Saulo Laranjeira nunca havia feito novela. A oportunidade chegou com um convite tentador da Globo para "Velho Chico", em que interpreta o prefeito Raimundo. Para aceitar a proposta, teve de se despedir de seu trabalho mais famoso: "A Praça É Nossa", programa do SBT onde atuou durante 21 anos como João Plenário.
"Foi muito doloroso eu sair da 'Praça', porque foi um convívio intenso, com muito carinho, respeito e amizade com Carlos Alberto de Nóbrega e o elenco maravilhoso. Foi muito difícil para mim, foi uma vida que eu tive ali, mas o Carlos compreendeu, o pessoal do SBT também, entenderam que estou indo para um projeto que tem a ver comigo, com a minha história. Foi tudo muito leve, as portas ficaram abertas", conta Saulo Laranjeira ao UOL.
O ator teve um motivo especial para deixar o SBT e aceitar o convite da Globo. Mineiro, ele trabalha desde o início da carreira com a valorização da cultura do interior do Brasil, amplamente divulgada pela trama de Benedito Ruy Barbosa. Há 25 anos, Saulo faz espetáculos de música regional e leva artistas como Almir Sater e Geraldo Azevedo ao programa que apresenta em sua terra natal.
"O convite para 'Velho Chico' veio a calhar porque mostra a diversidade e potencialidade cultural do Nordeste tendo como cenário o rio São Francisco. As questões sociais e ambientais vêm à tona, sem falar da autoria do Benedito Ruy Barbosa, um mestre, grande dramaturgo, e a genialidade do Luiz Fernando Carvalho, que faz um trabalho diferente, cinematográfico, muito lúdico. Procuro fazer isso em Minas, uso o nosso espaço para mostrar a qualidade de grandes compositores que estão à margem da mídia", elogia.
Marcelo Serrado, Antonio Fagundes e Saulo Laranjeira em cena de "Velho Chico"
Retorno à Globo
As primeiras cenas de Saulo Laranjeira em "Velho Chico" foram ao ar na última terça-feira (12). Entretanto, não é a primeira vez que o ator de 63 anos aparece na Globo. Seu início na TV foi no programa "Som Brasil", no ar entre 1981 e 1989, que difundia a cultura regional e popular brasileira. Na atração, Saulo cantava, recitava e fazia quadros de humor.
"Comecei minha história na televisão foi na Globo, como cantor e compositor no 'Som Brasil', na época do Rolando Boldrin e depois com Lima Duarte, com quem fiz um recital baseado na obra 'Grande Sertão: Veredas', de Guimarães Rosa. Meu trabalho de humorista existia desde a adolescência e minha formação foi acontecendo naturalmente", recorda.
PORTAL JORGE GONDIM
Postar um comentário

PORTAL JORGE GONDIM/Comentários/Joice Hasselmann

BLOGS PARCEIROS

Arquivo do blog